[Thecnica Sistemas] Versatilidade arquitetônica dos gabiões 
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco
O Site | Quem somos | Contato | Cadastre-se | Apoiadores
Equipe | Perguntas freqüentes

Home
 
Artigos e dicas
 
Cálculos e dados
   
Aparelhos restaurados
 
Informações e discussões
 
Equipamentos à venda
 
Contato conosco
Inscreva-se no nosso nosso canal no Youtube para ser notificado de novos vídeos

Você está aqui: Home » Artigos sobre
Artigo mais recente (veja mais 2 artigos nesta área)

Versatilidade arquitetônica dos gabiões

Por Arq. Me. Iberê Moreira Campos e equipe


As estruturas em gabiões apresentam excelente desempenho quando utilizadas como contenção, principalmente devido à flexibilidade, permeabilidade e monoliticidade dessas construções. Contudo, outro fator positivo dessas estruturas também deve ser explorado, sua versatilidade arquitetônica.

Em uma visão simplificada, os gabiões podem ser descritos como invólucros metálicos preenchidos com pedras, de modo que essas pedras determinam qual será o caráter estético dessas estruturas.

As pedras comumente utilizadas no preenchimento dos gabiões são os basaltos, que apresentam uma coloração cinza escura, e os granitos, de coloração cinza clara a branco gelo, pois ambas possuem alta resistência mecânica e são facilmente encontradas.

Nos casos onde a viabilidade econômica se torna um fator primordial, o preenchimento dos gabiões pode ser executado com outros materiais, como escórias de alto forno, resíduos de construção civil e materiais de demolição, desde que esses não apresentem características friáveis (degradação devido à exposição ao tempo).

Já em casos onde o aspecto arquitetônico é um fator determinante, rochas com cores, formas e texturas diferenciadas podem ser utilizadas, transmitindo essas características à estrutura
Além dessa variabilidade provocada pelo preenchimento com materiais diversos, outro fator positivo em relação aos gabiões é a possibilidade de se construir estruturas de diversos formatos e volumes, que muita s vezes são mais indicadas para uma perfeita integração da obra à paisagem local e ao projeto arquitetônico e paisagístico.
Essas paisagens compostas por gabiões são, geralmente, de caráter urbano, como na construção de canais e muros, porém podem ser de caráter residencial, como em casas, condomínios e clubes.
Assim, da mesma maneira que as construções em gabiões se adequam perfeitamente à natureza, essa solução, projetada basicamente para fins estruturais, transforma-se em um incremento arquitetônico e paisagístico diferenciado nos ambientes urbanos.




Publicado em 29/01/2008 às 16:33 hs, atualizado em 01/07/2016 às 10:49 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


TEMOS MAIS 2 ARTIGOS SOBRE :
Tipos de solo e investigação do subsolo: entenda o ensaio a percussão e seu famoso índice SPT
Conheça os três tipos principais de solo: areia, silte e argila


  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.